Categoria: Declaração

DIRF 2020: O que é? Prazos para Entrega, Retificação

Chegando mais um ano, milhares pessoas precisam cuidar de sua DIRF 2020. Por ser um pagamento bastante importante, é preciso se manter sempre em dia com a Receita Federal, para evitar possíveis problemas. A DIRF 2020 sempre recebe um prazo e para que sua declaração possa ser feita de forma correta, é preciso seguir o que está em vigor.

DIRF 2020

DIRF 2020

Por saber que existe um grande número de brasileiros que precisam fazer essas declarações e que ainda possuem dúvidas sobre o assunto, resolvemos ajudar. De forma rápida, você poderá entender como funciona e como manter sua DIRF 2020 em dia. Continue lendo para saber mais!

Sobre a DIRF

A Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte sempre foi conhecida apenas por DIRF. Esse imposto é destinado a fonte pagadora, que precisa prestar contas com a Receita Federal todos os anos sobre seus rendimentos e pagamentos.

Como sempre existem cidadãos que tentam burlar esse sistema de imposto, essa declaração é usada para conferir os valores que são retidos. E é durante a correção da DIRF, que  Receita consegue ver se está tudo em seus conformes, sem extravios.

✓ Confira as novidades para esse ano do IRPF 2020

Também conhecido por malha fina, essa fiscalização sempre é feita para obter correções. Por esse motivo, é tão importante tomar cuidados principais com os números, nas informações que serão prestadas.

Para que serve?

Toda fonte pagadora possui seus meios de gerar lucro e efetuar pagamentos acerca de sua empresa. Exigido por lei, é preciso está prestando contas com o leão acerca de todos os seus rendimentos e tributos que foram destinado ao ano que passou.

A DIRF serve para comprovar que todas as prestações de serviços e valores que ocorreram, estão conformes ao que foi informado. E para que isso tudo seja comprovado, é preciso repassar informações como:

  • Rendimentos e lucros.
  • Valores pagos;
  • Contratação de empregados e suas obrigações;
  • Dívidas quitadas;
  • Pagamento de impostos;
  • Entre outras.

Quem deve apresentar a DIRF 2020

Veja quem deve apresentar a DIRF 2020:

  • Pessoas físicas e jurídicas, que pagaram ou receberam algum rendimentos relacionados ao Imposto sobre a Renda Retido na Fonte;
  • Filiais matrizes de pessoas jurídicas;
  • Edifícios e condomínios;
  • Empresas individuais;
  • Caixas, associações e organizações que administra empregados e empregadores;
  • Titulares de serviços notariais e de registro;
  • Instituições administradoras ou intermediadoras de fundos ou clubes de investimentos;
  • Órgãos que administram mão de obra do trabalho portuário;
  • Candidatos que possuem cargos eletivos, sendo vices e suplentes também.

Quem deve apresentar a DIRF 2020

Entrega da DIRF por microempreendedores

Também conhecidos como microempreendedores (MEI), esses investidores individuais são dispensados da DIRF, caso não ultrapasse em seus rendimentos, o valor de R$ 60 mil. Essa dispensa é feita para que seu negócio tenha mais chances de crescimento.


Prazo de entrega da DIRF

Todos os anos, a Receita Federal fica responsável por estabelecer o prazo de entrega da DIRF. Geralmente, como ocorre nos anos anteriores, essas datas são estabelecidas nos primeiros meses do ano.

✓ Veja a nova tabela IRPF 2020

Até o momento, ainda não foram estabelecidas as relativas ao ano-calendário da DIRF 2020. Mas para que você tenha uma ideia, saiba que o último prazo estabelecido foi dia 28 de fevereiro de 2019.

Assim Que essas novas datas forem estabelecidas, estaremos mantendo você atualizado com o assunto, para que possa se programar com mais exatidão.


Programa gerador da DIRF 2020

Para que você consiga fazer suas declarações, é preciso ter acesso a internet, onde você estará baixando em seu computador o programa gerador da DIRF. Confira os passos a seguir e nã tenha mais dúvidas:

Programa gerador da DIRF 2020

  • Sendo redirecionado, clique em ‘Programa Gerador da Declaração’;
  • Selecione o programa conforme o seu sistema operacional e faça a instalação;
  • Depois de instalado, abra o aplicativo e selecione ’Nova declaração’;
  • Em seguida, seu tipo de declaração jurídica;
  • E para encerrar, preencha a declaração com suas informações e envie.

Como uma dica importante, reúna todos os seus documentos responsáveis por fornecer essas informações. Assim você evita erros e distrações durante o preenchimento. E por fim, confira tudo o que você digitou antes de enviar.

Declaração Imposto de Renda 2020: Quem deve declarar?

A declaração Imposto de Renda 2020 faz parte da composição do tributo. Com a entrega do documento, a Receita Federal consegue mapear quais foram os ganhos e gastos do trabalhador. Fazer a declaração Imposto de Renda 2020 não é difícil, mas requer atenção e cuidado.

Declaração Imposto de Renda 2020

Declaração Imposto de Renda 2020

Sobre o Imposto de Renda 2020

Para os brasileiros que farão a contribuição pela primeira vez, entender o funcionamento do Imposto de Renda Pessoa Física – IRPF pode ser um pouco complicado.

No entanto, o IRPF é bem simples. E funciona como uma cobrança de taxa sobre os lucros do trabalhador. A Receita Federal é o órgão público responsável por supervisionar essa cobrança.

Por meio da declaração Imposto de Renda 2020, o Governo tem em mãos quais foram os lucros e gastos do trabalhador no ano anterior. Sabe quais foram os seus serviços de venda, serviços de compra, e pagamentos de tributos.

O valor mantido no final da declaração é multiplicado por uma alíquota determinada pela Receita. O resultado refere-se ao valor que será pago de IRPF.

A declaração e o pagamento são obrigatórios. E qualquer erro de má fé, ou sonegação de impostos, implica em processos judiciais.


Quem deve declarar o Imposto de Renda?

Embora o imposto seja muito falado, principalmente durante o período da entrega da declaração, não são todos os brasileiros que necessitam preencher o documento.

Por lei, quem deve fazer adeclaração do IRPF 2020 são trabalhadores que:

  • Receberam rendimentos tributáveis (com imposto) anual superior a R$28.559,70;
  • Receberam rendimentos isentos (sem imposto) anual superior a R$40.000,00;
  • Obtiveram ganho de capital e operações em bolsa de valores;
  • Trabalhadores rurais que conquistaram receita bruta anual superior a R$142.798,50;
  • Teve a posse de bens ou terras com valor superior a R$300.000,00;
  • Passou a ser residente do Brasil no ano-base.


Declaração Imposto de Renda 2020

O preenchimento da declaração Imposto de Renda 2020 é feito exclusivamente via internet. Em programa do IRPF 2020 e portais que são disponibilizados pela Receita Federal.

Como:

As declarações devem ser entregues até o mês de Abril, e os trabalhadores vão incluindo no documento os seus ganhos e os seus gastos do ano anterior. Por exemplo:

Ganhos:

  • Lucro em venda de imóveis;
  • Salário fixo;
  • Ganhos na alienação de moedas estrangeiras;
  • Rendimento de investimentos na bolsa de valores;
  • Lucro na venda de bens em geral.

Deduções/Gastos:

  • Dependentes: filhos e enteados de até 21 anos, ou até 24 anos caso cursem ensino superior. Esposa (o);
  • Despesas médicas;
  • Pensão alimentícia;
  • Gastos com a educação;
  • Contribuição à previdência social ou privada.

Erros do Imposto de Renda

Conforme o contribuinte elaboram a declaração Imposto de Renda 2020 é comum que hajam alguns erros. No fim do preenchimento, o próprio sistema indica se houve algum problema.

São classificados como erros, aquelas informações que foram digitadas incorretamente.

Faltando um número, uma letra ou com erro ortográfico. É necessário preencher novamente a informação.

Os avisos, indicados pelo sistema, mostram que alguma informação deixou de ser preenchida. Mas, se trata de uma informação que não era obrigatória. Como algo que está contido na ficha cadastral, o número do título de eleitor, por exemplo.

No caso do aviso não há necessidade de voltar e preencher a lacuna. A Receita Federal informa que caso o trabalhador não tenha incluído algum lucro ou dedução, poderá cair na malha fina.

A malha fina é a correção que a Receita faz em cada declaração. E pode classificar algumas como sonegação de impostos.

Durante o período de entrega da declaração é possível corrigir o documento no portal. Faça o quanto antes realizando uma consulta IRPF 2020.