IRPF 2020: Declaração, Tabela IRPF, Programa, Atualizado

Anualmente milhares de pessoas devem fazer a declaração do IRPF 2020 para a Receita Federal. Este processo se deve ao fato de que os cidadãos precisam comprovar para a União que todos os seus bens e lucros obtidos no ano anterior foram realizados de forma totalmente legal. Mas mesmo este processo acontecendo em todos os anos, muitas pessoas ainda tem dúvidas de como realizar este procedimento.

IRPF 2020

IRPF 2020

Pensando em sua melhor comodidade, reunimos as principais informações para que você saiba tudo sobre o IRPF 2020.

Imposto de Renda 2020  

O Imposto de Renda para Pessoa Física é um valor cobrado todos os anos, sobre os cidadãos que atingem uma determinada quantia de rendimento. Desse modo, em todos os anos, o IRPF estabelece uma determinada quantia para o valor piso a ser vigente.

✓ Veja como não cair na Malha Fina IR 2020

Dessa forma, os cidadãos que estiverem dentro daquele valor, terá que realizar uma contribuição proporcional ao seu valor.

Assim, quanto maior for a renda do brasileiro, mais alta será a taxa de pagamento do IRPF 2020. Portanto, é sempre preciso ficar de olho nas tabelas de alíquotas liberadas pela Receita Federal.

Afinal, será por meio delas que o contribuinte saberá quanto deverá pagar ao Governo este ano por meio de seu Imposto de Renda 2020.

IRPF 2020

Por ser questões um pouco burocráticas, muitas pessoas ainda se perdem em questões sobre esse assunto. Assim, para não ser uma delas, confira os seguintes detalhes!


Declaração Imposto de Renda 2020

Os trabalhadores que estiverem dentro dos requisitos para essas contribuições, devem realizar sua declaração IRPF 2020 todos os anos. Desse modo, ainda existem algumas normas que fazem com que certas pessoas possuam o direito a isenção IRPF 2020.

Além das pessoas que não atingem a quantidade mínima estabelecida para aquele ano, também é dado a vedação desse pagamento em outros requisitos.

Portanto, é preciso conhecer quem são os brasileiros que se encaixam em cada situação. Caso o contrário, a falta de pagamento desse valor sobre quem tem obrigação, pode acarretar sérios problemas futuros.

Lembrando que a declaração deve ser confeccionada por um programa disponibilizado pela Receita Federal. Assim, o cidadão te uma forma mais prática de realizar a confecção deste documento.


Quem deve declarar IRPF 2020?

Como já dito anteriormente, muitos brasileiros tem de pagar o Imposto de Renda. Porém, existem normas para que alguns contribuintes obtenham a isenção Imposto de Renda 2020.

Essas normas são em grande parte de cunho econômico e relacionadas a saúde do cidadão. Ou seja, é levado em consideração o quanto uma pessoa ganha mensalmente e suas condições de saúde. Desse modo, é determinado quem deve ou não pagar este imposto anual.

Sabendo dessas informações, confira abaixo os requisitos de quem deve declarar Imposto de Renda 2020. São eles:

  • Primeiramente, devem pagar os brasileiros que tiveram rendimento tributável com valor igual ou acima de R$ 28.559,70;
  • Rendimentos tributáveis e não tributáveis vindo direto da fonte com valor igual ou acima de 40.000,00;
  • Brasileiros que chegaram a ter renda com valor igual ou acima R$ 142.798,50;
  • Cidadãos que passaram a ter posse de bens cujo o seu valor seja de igual a R$ 300.000,00 ou mais;
  • Teve algum ganho de capital sobre alienação de bens e direitos;
  • Cidadãos que chegaram a fazer ações na bolsa de valores, mercados futuros ou atividades correlacionadas;
  • Por fim, pagam os cidadãos residentes em áreas rurais que tenham interesse em fazer alguma compensação de prejuízos ou perdas relacionadas ao ano anterior.

Lembrando, que todas as pessoas que se mudaram para o Brasil e assim, fizeram residência aqui, devem também fazer a sua declaração e portanto, o pagamento deste imposto.


Quem não precisa declarar IRPF?

Agora que você já sabe quem deve pagar. Entenda quem são as pessoas que podem obter a isenção deste imposto anual. Afinal, é preciso cumprir as regras e fazer a solicitação deste direito para obter por fim, esta isenção tributária.

Sabendo das condições de quem tem essa obrigação, confira abaixo quem não precisa declarar IRPF:

  • Primeiramente, o cidadão que não esteja dentro de nenhum dos requisitos que já citamos;
  • Cidadãos que embora estejam dentro de alguns dos requisitos, estejam incluídos em relações de dependentes de outra pessoa que já fez suas contribuições;
  • Por fim, os cidadãos passaram a ter ou já possui posses e direitos que não atinjam o valor de R$ 300.000,00, dentro do último mês do ano passado.

É importante informar que mesmo que uma pessoa esteja dentro de todas as regras acima apresentadas. Ainda assim, poderá ser necessário fazer a confecção do Imposto de Renda.

Porém, para estes casos raros, o contribuinte deverá apenas fazer a Declaração IRPF 2020. Assim, ficando livre do pagamento do seu imposto.


Isenção IRPF 2020

Como chegamos a falar um pouco sobre o assunto, alguns cidadãos brasileiros se encontram em determinadas situações que lhe dão a isenção IRPF 2020. Confira os listados a seguir:

➜ Que tenham apenas renda relativas a aposentadoria, pensão ou reserva/reforma (militares);

Possuam alguma das seguintes doenças:

  • AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida);
  • Alienação Mental;
  • Cardiopatia Grave;
  • Cegueira (inclusive monocular);
  • Contaminação por Radiação;
  • Doença de Paget em estados avançados (Osteíte Deformante);
  • Doença de Parkinson;
  • Esclerose Múltipla;
  • Espondiloartrose Anquilosante;
  • Fibrose Cística (Mucoviscidose);
  • Hanseníase;
  • Nefropatia Grave;
  • Hepatopatia Grave;
  • Neoplasia Maligna;
  • Paralisia Irreversível e Incapacitante;
  • Tuberculose Ativa.

Lembre-se! Para que a declaração de renda seja isenta para os que são citados acima, é preciso apresentar um laudo médico, bem como quando for solicitado sua atualização, pois esse processo não é automático.

Logo depois de realizar essa comprovação médica, é que o cidadão deverá solicitar não se sujeitar a essa obrigação.


Tabela do Imposto de Renda 2020

É sempre pela definição das tabelas do imposto de renda 2020, que cada contribuinte conseguirá saber qual o seu valor. Assim, deve está checando a porcentagem de acordo com a sua categoria.

Desse modo, confira essa tabela a seguir, para cálculo IRPF 2020 anual de acordo com as alíquotas IRPF 2020:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

E abaixo, veja também a tabela do imposto de renda 2020 retido direto da fonte para a realização do cálculo mensal:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

Como declarar IRPF 2020?

Sabendo que existe um grande número de pessoas, que precisam está realizando esse procedimento, é preciso saber como declarar IRPF 2020. Desse modo, atualmente, para esses cidadão, existem várias formas que são bem rápidas de fazer.

IRPF 2020

Assim, para quem preferir, pode escolher entre o uso do programa oferecido pelo site da Receita Federal ou pelo aplicativo em seu Smartphone. Desse modo, para ambos os procedimentos, é preciso que o cidadão esteja conectado a internet.

Para começar a realizar a declaração do seu imposto, damos a dica de reunir todas as documentações que você vai precisar. Por ser um procedimento bastante detalhado, é preciso está se preparando antes. Veja como está fazendo a seguir!


Baixar o programa IRPF 2020

Funcionando desde 2007, o programa IRPF 2020 é uma opção para aqueles que preferem estar realizando esse procedimento pelo computador. Assim como o aplicativo IRPF 2020, é bem simples. Veja abaixo:

  • Primeiramente, você deve acessar o site da Receita Federal, clicando aqui;

  • Logo depois, escolha qual a opção é referente ao sistema operacional do seu computador:
  • Quando redirecionado, baixe o aplicativo com o nome Programa IRPF 2017;
  • Em seguida, que baixado, instale-o em seu computador;
  • Após isso, abra o programa e clique em ‘Criar nova declaração’;

  • Depois que for redirecionado, escolha uma das opções seguintes;

  • Preencha os campos com seus dados;

  • Continue preenchendo os novos campos e revise todas as informações para evitar erros;
  • Por fim, o procedimento clicando em ‘Entregar Declaração’.

O download do programa IRPF 2020 é feito de forma gratuita para todas as plataforma. Mas poderá demorar um pouco, dependendo da internet do usuário, mas assim que baixado, a instalação é bem rápida!

A utilização deste programa foi totalmente pensada em como tornar esta confecção do documento mais prática e rápida para qualquer pessoa. Assim, todos podendo ter acesso direito aos programas utilizados para criação deste documento.

Desse modo, a procura por contadores como é bastante comum, pode ser diminuída. Afinal, o próprio cidadão poderá fazer o seu Imposto de Renda em sua casa.


Aplicativo IRPF 2020

Mas uma outra opção também, que pode ser ainda mais simples é para utilizar o aplicativo IRPF 2020. Desse modo, quem prefere esse meio, deve está baixando o aplicativo na loja do seu aparelho. Veja mais detalhes:

  • Primeiramente, acesse sua loja e pesquise o aplicativo por nome IRPF;

IRPF APLICATIVO

  • Logo depois que baixar o aplicativo, preencha seus dados para o primeiro acesso;
  • No aplicativo, selecione a opção ‘Fazer declaração’;
  • Por fim, siga clicando em ‘Criar ou continuar Declaração’ e encerre em ‘Fazer a declaração’.

IRPF

Relembrando que para ambos, é preciso ter acesso a internet. Além de fornecer dados pessoais para fazer login no sistema da Receita Federal.


Prazo de pagamento lote IRPF

Todos os anos a Receita Federal estabelece um prazo para ser feito esse pagamento dos lotes da restituição IRPF 2020.

É por meio da restituição que os contribuintes podem obter parte de seus pagamentos de volta a sua conta bancária. Desse modo, as pessoas devem ficar atentas a tabela com as datas de pagamento desses lotes.

Porém, é preciso estar dentro de alguns requisitos para receber este pagamento. Além disso, existem outras regras que determinam quem deverá receber o pagamento nos primeiros e nos últimos lotes.

Assim, veja abaixo os prazos IRPF 2020:

Lote Data
17/06
15/07
15/8
16/9
15/10
18/11
16/12

Restituição IRPF 2020

Em alguns casos, pode acontecer de o contribuinte efetuar um pagamento superior ao valor que deveria ser o seu.

Dessa forma, é possível também está realizando uma restituição IRPF 2020. Identificando esse valor, o contribuinte será reembolsado.

Para estar realizando esse procedimento, o processo também é bem simples. Veja:

  • Em primeiro lugar, acesse o site da Receita Federal, clicando aqui;

COMO CONSULTAR O IRPF 2

  • Preencha os campos com o número do seu CPF e data de nascimento;
  • Por fim, digite o código de segurança e encerre o procedimento clicando em ‘Consultar’.

Desse modo, ao realizar este procedimento, você poderá fazer uma consulta restituição IRPF 2020 diretamente em seu computador. Assim, não tendo a necessidade de ir até uma agência da Receita para ter mais informações relacionadas a restituição.

Lembrando, que ao realizar este procedimento, as pessoas podem verificar em qual lote foram alocadas, além de quanto será o valor de seu pagamento.


Malha Fina IRPF 2020

Não podemos negar que muitas pessoas tratam alguns desses valores como exorbitantes e tentam burlar esse pagamento com informações que não são verdadeiras.

Dessa aforma, a malha fina IRPF 2020 atua na verificação de dados informados. Assim, ela funciona como uma verificação de dados para saber se estão todos de forma verídica.

Porém, todos sabemos que podem ocorrer alguns erros inocentes na hora dessa prestação de conta. Dessa maneira, a malha fina IRPF 2020 identifica estes erros e dá a chance disso poder ser revertido. É acessando o site que você consegue checar se está tudo ok com a sua contribuição.

Porém, essa incompatibilidade de informações pode lhe causar juros e multas por causa das informações falsas. Portanto, é sempre bom ficar de olho em todas as informações colocadas e não colocadas no IRPF 2020.

Afinal, caso existam incompatibilidades, a Receita Federal 2020 retornará a sua declaração. Dessa maneira, uma nova deverá ser feita e desta vez, não deverá conter erros.


Imposto de renda de pessoa jurídica

Devemos lembrar também que não é só a pessoa física que deve prestar contas com essa contribuição. O Imposto de Renda de Pessoa Jurídica – IRPJ 2020 também é cobrado, mas de forma diferente da pessoa física.

IRPF 2020

O IRPJ realiza essa cobrança de forma mensal, dos seguintes órgãos:

  • Órgãos do Governo;
  • Igrejas;
  • Sociedades;
  • Empresas;
  • Empresas Individuais;
  • Microempresas;
  • Sociedades;
  • Partido Políticos;
  • Etc.

IRPF 2020 atrasado

Como é estabelecido um prazo para efetuar esse pagamento, se você estiver com o IRPF 2020 atrasado, você não poderá efetuar seu pagamento no valor inicial. Isso porque será acrescentado a ele, multas e juros de acordo com o tempo.

O valor da multa pode chegar à 20% sobre o que seria imposto ao contribuinte. Sobre o valor mínimo, seria aumentado R$ 165,74. Quanto mais dias você tiver acumulado, mais alto será o valor de acréscimo.  

Como o MEI deve declarar o Imposto de Renda?

Como o MEI deve declarar o Imposto de Renda?”, essa é a pergunta que muitos autônomos fazem sempre que o Leão se aproxima. A preocupação, no entanto, é comum, e muitas vezes quem é microempreendedor individual não separa os lucros e rendimentos de pessoa jurídica e física, causando problemas futuros. E você, sabe como o MEI deve declarar o Imposto de Renda?

O Imposto de Renda MEI, quando pessoa jurídica (aquela que possui CNPJ e faz emissão de notas fiscais), deve receber uma declaração de Simples Nacional (DAS-SIMEI). Para isso, o microempreendedor individual precisa pagar mensalmente o DAS.

Como o MEI deve declarar o Imposto de Renda

Como o MEI deve declarar o Imposto de Renda?

Caso você, como MEI, tenha recebido rendimentos acima de R$ 28.559,70 durante o ano, será obrigado a declarar o Imposto de Renda Pessoa Física. Para saber mais, continue em nosso artigo e saiba como o MEI deve prestar contas ao Leão

Obrigações do Microempreendedor Individual no Imposto de Renda

Todos os microempreendedores individuais precisam declarar o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), mas isso não significa mais um gasto, mesmo que o valor do faturamento declarado seja alto.

Isso acontece porque o MEI paga todos os meses os guias relativos ao Imposto de Renda. Ou seja, o envio da declaração é apenas uma formalidade burocrática para constatar o faturamento ou a ausência dele na figura do microempreendedor individual.

O MEI também precisa fazer relatórios mensais de quanto faturou e gastou para comprovar após a declaração. Lembre-se, portanto, de pagar todos os tributos relativos aos meses do ano em questão (se o IR é do ano atual, o ano vigente para declarar é o ano anterior).

Veja o calendário de restituições do Imposto de Renda 2020

Dessa forma, o microempreendedor individual não terá nenhum pagamento adicional que não seja os tributos mensais.


MEI tem direito a deduções no IR?

Sim. Da mesma forma que ocorre para quem é Pessoa Física, o autônomo também tem direito a deduzir despesas no Imposto de Renda. Para isso, tais despesas precisam ser de suma importância para que o trabalho seja executado pelo microempreendedor individual.

Os gastos do MEI que podem sofrer deduções no IR são:

  • água;
  • luz;
  • aluguel;
  • material de escritório;
  • licença de software;
  • limpeza e benfeitorias do imóvel;
  • seminários, palestras e marketing, se forem essenciais para a geração de receitas ou atrativos para a microempresa.

✓ Saiba como utilizar o simulador IRPF 2020


Como o MEI deve declarar o Imposto de Renda

Sabendo quais são as obrigações do autônomo registrado como MEI e o que entra como dedução no IR, agora é preciso entender como fazer a declaração do Imposto de Renda MEI.

Receita bruta anual

Subtraia a receita bruta anual com as despesas feitas no ano vigente (ou seja, anterior à declaração) para encontrar o seu lucro evidenciado.

Parcela isenta

Multiplique o total da receita bruta anual com a parcela isenta, de acordo com o tipo de atividade que você exerce. Veja abaixo:

  • 8% para comércio, indústria e transporte de carga.
  • 16% para transporte de passageiros.
  • 32% para serviços em geral.

✓ Conheça a nova tabela do IRPF 2020

Parcela tributável do lucro

Subtraia o lucro evidenciado com a parcela isenta para encontrar a parcela tributável do lucro.

Fique atento na hora de preencher sua declaração de IRPJ: enquanto a Parcela Isenta deve ser adicionada na seção “Rendimentos Isentos – Lucros e Dividendos Recebidos pelo Titular”, a Parcela Tributável do Lucro deve ser preenchida em “Rendimento Tributável Recebido de PJ”.


Exemplo de Imposto de Renda MEI

Exemplo de Imposto de Renda MEI

Como descrito na tabela acima, o valor da Parcela Tributável ultrapassa o limite de R$ 28.559,70, portanto, é imprescindível declarar o Imposto de Renda MEI para Pessoa Física. Nesse caso, é preciso preencher duas seções:

  • Ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ (Parcela Tributável do Lucro): no caso, o valor é de R$ 30.800.
  • Ficha de Rendimentos Isentos – Lucros e Dividendos recebidos pelo titular (Parcela Isenta): R$ 19.200.

Esperamos que todas essas informações e o passo a passo tenham sido úteis para você saber como o MEI deve declarar o Imposto de Renda.

Veja o calendário de restituições do Imposto de Renda 2020

Todas as pessoas que declaram IR precisam ficar atentos ao calendário de restituições do Imposto de Renda 2020. Isso porque, em algumas situações, o contribuinte paga a mais do que deveria e o Governo, portanto, precisa fazer a devolução. Por isso, continue em nosso artigo para conferir o calendário de restituições do Imposto de Renda 2020.

Calendário de restituições do imposto de renda 2020

Calendário de restituições do Imposto de Renda 2020

O que é restituição do IR?

Antes de informar o calendário, vamos explicar a questão de restituir o valor do Imposto de Renda (IR). Na hora de prestar contas ao Leão, é natural os contribuintes ficarem confusos sobre o que declarar, quem deve declarar, e principalmente, o que é restituição do IR.

A restituição do Imposto de Renda, nada mais é, que o Governo devolver a diferença paga pelo contribuinte. Isso acontece quando a pessoa tem muitos gastos possíveis de abatimento na declaração, como saúde, educação, previdência privada, dependentes e contribuição ao INSS.

Dessa forma, a Receita Federal tem obrigação em devolver o saldo negativo. Caso contrário, se o saldo for positivo, ou seja, o contribuinte teve poucos gastos – o que implica em poucas deduções – o risco é de a pessoa ter que pagar o restante do tributo.

Veja o calendário de restituições do Imposto de Renda

Agora que você sabe o que significa restituir o IRPF (pessoa física) ou IRPJ (pessoa jurídica), saiba quando receber, pelo calendário de restituição IR 2020.

✓ Acompanhe as novidades:

Confira o calendário de restituições do Imposto de Renda 2020

Todo ano a Receita Federal divulga o calendário de restituição IR para que as pessoas possam receber a devolução de dinheiro paga no prazo estipulado pelo Governo.

O calendário possui 7 lotes de pagamento, cada um dividido por mês, com data de início e término para a pessoa receber o valor. Os primeiros lotes são destinados aos contribuintes prioritários, ou seja, idosos, deficientes e portadores de doenças graves.

Já os demais lotes vão depender da data em que foi realizada a declaração do Imposto de Renda. Portanto, quem deixar para declarar na última semana do prazo estipulado pela Receita, só vai receber no final do ano.

Confira o calendário de restituições do Imposto de Renda 2020:

LOTE

DATA DE RESTITUIÇÃO DO IR 2020

1º Lote

15 de junho

2º Lote

16 de julho

3º Lote

15 de agosto

4º Lote

17 de setembro

5º Lote

15 de outubro

6º Lote

16 de novembro

7º Lote

17 de dezembro

O valor fica disponível por um ano na conta do contribuinte indicada no ato da declaração. Como mencionado, vale reiterar que a prioridade em receber o valor da restituição é para os idosos, pessoas acometidas por doença grave, ou deficiência física ou mental.


Saiba como consultar o calendário de restituição do IR 

No site oficial da Receita Federal é possível ter todas as informações sobre a restituição do Imposto de Renda. Você poderá ter acesso ao calendário de restituição IR 2020.

Veja como realizar a consulta no site da Receita Federal:

  • acesse o site aqui;

  • informe seu CPF;
  • selecione o ano base;
  • digite os caracteres que aparecem;
  • clique em “Consultar” para obter acesso.

Caso apareça uma estrela, é porque o pagamento está pendente. Portanto, clique sobre a estrela para conferir os detalhes; do contrário, se o valor já foi pago, vai aparecer a seguinte mensagem: “Restituição enviada para o banco”.

Você também pode acessar o site pelo aplicativo Pessoa Física, disponível nos sistemas IOS e Android. Dessa forma, você recebe aviso de quando o valor for liberado. É só instalar e acessar o menu “Consulta Restituição”.

É importante destacar que assuntos relacionados ao IR podem sofrer mudanças do Governo. Caso haja alguma informação nova, este artigo sobre o calendário de restituições do Imposto de Renda 2020 será atualizado.

DIRPF 2020: Extrato, Novas Regras e Prazo de Entrega

Todo ano, muitos cidadãos precisam declarar o imposto de renda e cumprir regras para não cair na malha fina. Ou seja, é preciso ficar atento ao DIRPF 2020 e se preparar de forma antecipada. Um bom exemplo disso é conhecer as novas regras e ficar de olho no prazo de entrega do DIRPF 2020.

DIRPF 2020

DIRPF 2020

O Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF) é um tributo obrigatório sobre os rendimentos dos brasileiros que atinjam determinada quantia no ano vigente (no caso, do ano anterior à declaração) e que estejam dentro dos valores especificados pela Receita Federal.

Neste artigo, você saberá sobre o que mudou no IR 2020 e mais algumas informações sobre o Leão. Acompanhe!


O que mudou na declaração do DIRPF 2020?

Até o momento, a nova regra do IRPF 2020 põe fim à dedução com gastos de empregado doméstico. Já as outras mudanças que ocorreram no IR de 2019 continuam valendo, e você confere abaixo:

Declaração de IRPF 2019 Declaração de IRPF 2020
Campos destinados às informações complementares era facultativo. Campos destinados às informações complementares é obrigatório.
Declaração de CPF de dependentes a partir de 12 anos. Declaração de CPF de dependentes de qualquer idade.
Era facultativo informar o CNPJ da agência bancária onde tem conta e aplicações financeiras. É obrigatório informar o CNPJ da agência bancária onde tem conta e aplicações financeiras.
Era facultativo informar sobre a alíquota efetiva utilizada no cálculo da apuração do imposto. É obrigatório informar sobre a alíquota efetiva utilizada no cálculo da apuração do imposto.
Possibilidade de impressão do DARF para pagamento de todas as quotas do imposto, mesmo em atraso. Continua valendo.
Data de aquisição de imóveis, número do Renavam, IPTU, dentre outros, era opcional até então. Continua valendo.

Tabela do DIRPF 2020

A tabela do DIRPF 2020 é a maneira que o contribuinte tem de saber qual a alíquota do imposto de renda que vai pagar, de acordo com a categoria em que se encaixa.

A seguir, a tabela com o cálculo IRPF 2020 e a parcela a deduzir do imposto:

Tabela DIRPF 2020

Tabela do imposto de renda 2020

Existe a possibilidade de um reajuste da tabela do imposto de renda, segundo informou o Presidente Jair Bolsonaro, em 2019. Entretanto, integrantes da equipe do Governo não tomaram a decisão final, como consta neste trecho do Jornal O Globo:

“[…] integrantes do governo afirmaram que a correção da tabela do IR não estava no horizonte porque vai na contramão do ajuste das contas públicas. Isso porque reduziria a arrecadação num momento em que as receitas estão em queda livre com o fraco desempenho da economia e as despesas, subindo.”

Portanto, é possível que novas informações sejam agregadas a este artigo, caso haja alguma alteração, tanto na tabela IRPF 2020 quanto em suas outras regras.

Qual o prazo de entrega do IRPF 2020?

A Receita Federal determina um prazo de entrega do IRPF 2020, que geralmente, ocorre nos primeiros meses do ano. Assim como em anos passados, o prazo final acontece sempre no dia 30 de abril.

Apesar de ainda não haver datas do início da arrecadação, sabe-se que o contribuinte tem mais de um (1) mês para declarar seu Imposto de Renda 2020. Para você ter uma ideia e começar a se preparar, o IR de 2019 começou a partir de 28 de fevereiro.


Extrato do Imposto de Renda 2020

Para consultar eventuais pendências na declaração do IRPF, você pode tirar o extrato do imposto de renda 2020. Para fazer isso, primeiro, você vai precisar gerar um código de acesso no e-CAC, seguindo este passo a passo:

  • entre no site da Receita Federal;
  • clique em ‘Gerar Código de Acesso’;

  • na próxima página, clique em ‘Gerar Código de Acesso para Pessoa Física’;

  • digite seu CPF, Data de Nascimento e os caracteres que aparecem embaixo;
  • clique em ‘Avançar’;
  • informe os números dos dois últimos recibos do IRPF (sem o dígito verificador);
  • crie uma senha;
  • clique em ‘Gerar Código’.

O seu código de acesso ao e-CAC será válido por dois anos, mas é possível, caso você deseje, gerar outro código nesse período.


Como consultar o extrato do IR 2020?

Com o código e senha gerados, você pode acessar o extrato do IR 2020 e verificar se há alguma pendência com o Leão que possa fazê-lo cair na malha fina.

Para consultar o extrato do seu imposto de renda, siga este passo a passo:

  • acesse o site do Atendimento Virtual:
  • preencha com o seu CPF, código gerado e senha de acesso;
  • dentro do sistema, selecione a opção ‘Declarações e Demonstrativos’;
  • escolha ‘Extrato do Processamento da DIRPF’;
  • informe o ano da declaração;
  • selecione ‘Extrato’, depois ‘Situação’.
  • você verá o extrato do IRPF na tela.

OBS.: A consulta ao extrato do imposto de renda fica disponível dentro de um prazo definido pela Receita Federal. Por isso, muita atenção quando sair o cronograma do IRPF 2020 para não perder o acesso.

Qualquer nova informação da Receita Federal sobre datas da declaração, regras e cronograma do DIRPF 2020, vamos manter você atualizado.

Tabela IRRF 2020: O QUE é, Calculo e Valor, Imposto de Renda Retido na Fonte

Se você é um trabalhador que declara o imposto de renda ou IRRF, e quer saber um pouco mais sobre seu funcionamento, cálculos e valores, vale a pena conhecer um pouco mais sobre a tabela IRRF 2020. Para saber como funciona a  tabela IRRF 2020, continue lendo o artigo a seguir e confira quais a alíquotas e o valores correspondentes.

Tabela IRRF 2020

Tabela IRRF 2020

A partir do momento que o empregado é contratado com carteira assinada, é de responsabilidade do empregador recolher o importo e repassar diretamente para o órgão responsável.

IRRF 2020

O IRRF é a sigla para Imposto de Renda Retido na Fonte, um imposto recolhido pela administração Pública Federal ligada ao Governo Federal. O órgão responsável pelo recolhimento do imposto é a Receita Federal.

Ao contrário do que muitos podem pensar o IRRF não é descontado apenas em salários, onde os valores se enquadram nos requisitos do Imposto de Renda que são estipulados pela Receita Federal. Há outras situações também onde a retenção é empregada, como por exemplo: fundos de investimento e prêmios de loteria.

Para saber informações sobre o IRRF, será preciso consultar a Tabela IRRF 2020. Nela será possível saber como calcular o imposto, ver quais as alíquotas estão sendo cobradas para cada salário, que é específico de cada trabalhador.

Para saber um pouco mais sobre esse cálculo, acompanhe o próximo tópico.


Tabela IRRF 2020

Para calcular o valor do IRRF, o salário e demais despesas que precisam ser declaradas, serão feitas com base no ano anterior. O recolhimento deverá ser feita mensalmente, geralmente esse desconto vem diretamente feito na folha de pagamento do trabalhador, conforme o salário for pago.

✓ Tire dúvidas sobre outros assuntos relacionados ao IRPF:

Para que o declarante faça o cálculo do IRRF 2020, terá que saber o valor do INSS que será deduzido. Para que isso aconteça, siga o passo a passo abaixo:

  • Ficar atento a tabela atual do IRRF;
  • Verificar os valores do INSS;
  • Saber quantos dependentes o trabalhador possui.

Tabela IRRF 2020

O imposto é calculado de acordo com a tabela IRRF 2020, onde com base nos salários, será determinada a alíquota (o percentual) que deverá ser recolhido.

Para entender melhor o cenário, confira a tabela IRRF 2020:

Base de Cálculos (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir (R$)
Até 1.903,98 Isento Isento
De 1.903,66 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,48 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

 

De acordo com a essa tabela é que serão calculados os valores de descontos de salário de pessoa física.

A primeira linha se refere as pessoas que não irão precisar declara o IRRF, ou seja, são as pessoas isentas. Fora essas, as demais pessoas, conforme o salário for aumentando, a contribuição também sofrerá descontos maiores.

Existe também o cálculo por dependentes, que será o valor de R$189,59 por dependente.   A base será dada depois de descontado a alíquota ao INSS, de acordo com a tabela que será entre 8% e 11%, como mostra acima.

Tabela IRRF 2020


Imposto de Renda Retido na Fonte              

Como dito anteriormente, o IRRF, é um desconto mensal, aplicado pela Receita Federal, no salário dos trabalhadores. Esse desconto acontece sempre que o trabalhador assalariado receba um valor mais alto que o estabelecido.

A base do cálculo do IRRF, conhecida como renda tributável, é a soma da renda ou dos rendimentos tributáveis de uma pessoa física.

O cálculo será feito de acordo com a tabela, mas é de extrema importância que o trabalhador fique sempre de olho em possíveis mudanças, pois a tabela será sempre atualizada.

Carnê Leão: Cálculo, Tabela, Como Preencher, AQUI

Para quem precisa contribuir com o Imposto de Renda, saiba que precisa utilizar o Carnê Leão. Para saber como adquirir, como realizar o cálculos, as tabelas de contribuição e a forma correta de preencher, leia o post completo e fique por dentro de tudo sobre o Carnê Leão.

Carnê-Leão

Carnê Leão

Sobre o Carnê Leão!

O Carnê Leão nada mais é que um boleto para o pagamento do imposto de renda. Esse pagamento é recolhido anualmente, e deve ser pago por todo cidadão que possui um rendimento mensal superior a R$1.903,99.

O valor correto a ser pago irá variar bastante de acordo com a alíquota correspondente, por isso é preciso ficar bastante atento as alíquotas que mostraremos mais adiantes.

✓ Aprenda como emitir DARF IRPF 2020

Outro fator importante é sobre quem será obrigado a contribuir, são elencadas várias pessoas, entre elas:

  • Trabalhar sem vínculo empregatício;
  • Quem faz o pagamento de pensões;
  • Quem realiza transporte de passageiros;
  • Quem possui contrato de locação ou sublocação;
  • Quem tem arrendamento ou subarrendamento;
  • Quem possuir rendimentos como leiloeiro;
  • Quem faz o transporte de cargas;
  • Quem trabalhe como autônomo no ramo comercial ou que faz a intermediação de determinado negócio;
  • Emolumentos e custas do serventuário da Justiça;
  • Entre outro.

Sobre o Carnê Leão!


Tabela do Carnê Leão

Para saber qual o valor correto a ser pago, é preciso saber as proporções da tabela das alíquotas, para entender melhor como funciona o pagamento, veja a seguir:

Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a Deduzir do IR (R$)
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5% 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15% 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5% 636,13
Acima de 4.664,68 27,5% 869,36


Ou seja, conforma já foi dito, e conforme a tabela acima, apenas as pessoas que recebem mensalmente um valor superior a R$1.903,99, tem a obrigação em pagar o Carnê Leão, sendo facultado as demais pessoas a declaração.

✓ Saiba como acessar o E-CAC Receita Federal 2020

É preciso lembrar que, a partir do momento que houver a primeira contribuição, o contribuinte ficará obrigado a declarar anualmente suas despesas, mesmo que seja isento.


Cálculo do Carnê Leão

Se você realmente não sabe o quanto deverá pagar no carnê, não se preocupe, existem muitas formas de obter o resultado real.

Antes de tudo, a depender dos bens que você possua e se a conta precisará ser mais complexa, já te aconselhamos a procurar um bom contador, ele sem dúvidas conseguirá fazer esses cálculos sem maiores dificuldades.

Mas, se você não tem muitos bens ou grandes despesas, é possível fazer um simulação bem simples na internet, para isso, veja o passo a passo a seguir:

  • Informe todos os dados e valores solicitados e aguarde o resultado.

Com o resultado em mãos, basta preencher corretamente o Carnê e realizar o pagamento.


Como preencher o Carnê?

Depois de realizada a simulação, está finalmente chegando ao final do seu pagamento do Leão. Basta concluir com o pagamento, para isso, algumas informações ainda precisam ser passadas.

✓ Saiba como fazer sua retificação IRPF 2020

A maior dificuldade está no momento de preencher o carnê, mas já avisamos que é bem simples.

  • Entre no site da Refeita Federal na parte de download, ou clique aqui;

Como preencher o Carnê?

  • Baixe o último download disponível;

  • Com o programa instalado, abra o mesmo na sua máquina e selecione “Criar novo demonstrativo”;

  • Entre as opções que serão apresentadas, selecione a que você se enquadra;

  • Informe todos os valores que serão solicitados e conclua o procedimento salvando todos os dados;
  • Imprima e realize o pagamento.

E-CAC Receita Federal 2020: Agendamento, Código de Acesso

Se você, pessoa física ou jurídica quer ter praticidade em resolver seus problemas junto à receita federal precisa conhecer a E-CAC Receita Federal 2020, nela você conseguirá realizar vários procedimentos sem nenhuma dificuldade de manuseio, podendo facilitar bastante a vida do contribuinte. Se você se enquadra nesses quesitos, não deixe de ler essa matéria até o fim e conferir a facilidade que você terá usando a E-CAC Receita Federal 2020.

E-CAC-Receita-Federal-2020

E-CAC Receita Federal 2020

E-CAC Receita Federal 2020

O E-CAC Receita Federal 2020, é um site do Governo, criado em 2005, sua intenção é ajudar aos beneficiários que passam horas em uma fila de espera, para resolver os problemas na Receita Federal.

Com essa plataforma você poderá resolver tudo que quiser no conforto de sua casa ou em seu ambiente de trabalho. A plataforma atende ao IRPF 2020 e pessoas Jurídicas. Além disso na plataforma é possível o contribuinte acompanhar sua situação fiscal, como também outras consultas tributárias.

Antes de mais nada é importante ressaltar que os os dados são mantidos em total sigilo. Sua sigla significa Centro de Atendimento Virtual ao Contribuinte e o acesso é garantido tanto para pessoas físicas como para jurídicas, facilitando a vida dos contribuintes.

✓ Confira os novos prazos da DIRF 2020

Lembrando que é um ambiente virtual seguro, dentro do site da Receita Federal, então não corre nenhum risco ao acessa-lo. Entre os principais problemas da Receita Federal,  veja os principais que são atendidos pela plataforma virtual:

  • Acesso a Caixa Postal;
  • Cadastro do CPF;
  • Acompanhamento de informações do Simples Nacional;
  • Cópias de declarações;
  • Consulta de comprovante de pagamento;
  • Cadastro do CNPJ;
  • Acesso a Matrícula CEI;
  • Imposto de Renda 2020.

Esses são alguns procedimentos que poderão ser feitos na plataforma E-CAC Receita Federal. Mas vale salientar que nem todos poderão ser concluídos  na plataforma, sendo necessário ainda o comparecimento presencial ao órgão responsável.

✓ Aprenda a fazer o cálculo IRPF 2020

Para que você tenha acesso à plataforma, será feito um código de acesso, onde mostraremos abaixo todo seu procedimento.


Código de Acesso E-CAC Receita Federal 

Para ter acesso ao portal E-CAC Receita Federal 2020, terá que ser realizado o passo a passo a seguir:

  • Acesse ao portal oficial da Receita Federal ou clique aqui;

Código de Acesso E-CAC Receita Federal 

  • Agora clique na opção “Gerar código de Acesso”;
  • Aparecerá uma nova janela com duas opções onde você terá que optar;
  • Preencha todos os dados exigidos no formulário;
  • Após todo o procedimento concluído, vá na opção “Avançar”;
  • Após a pagina atualizar, você terá o seu código de acesso.

Não perca o código de acesso gerado, pois você terá que usa-lo sempre que for entrar no portal.


Agendamento E-CAC Receita Federal 2020

Se o seu caso não pode ser resolvido através da plataforma, terá que ser presencialmente. E, pensando em facilitar tanto para a Receita Federal, quanto para os contribuintes, para agilizar o atendido é preciso fazer um agendamento.

✓ Saiba como acontece o parcelamento do IRPF 2020

Veja como é possível realizar o agendamento no E-CAC Receita Federal 2020:

  • Acesse ao portal oficial da Receita Federal ou clique aqui;
  • Acesse a opção “Agendar atendimento”;
  • Leia todas as informação com atenção e clique em “Li e Concordo”;
  • Clique na Opção “Avançar”;
  • Preencha todos os campos exigidos;
  • Clique em “Avançar”;
  • Em seguida escolha a opção do serviço que necessita;
  • A senha que será gerada terá que ser levada no dia do atendimento, guarde;
  • Aperte em “Finalizar”.

Agendamento E-CAC Receita Federal

Após esse procedimento é só comparecer na hora e dia agendado, lembrando que é importante sempre chegar com alguns minutos de antecedência.

No dia você terá que levar a senha gerada, pois será chamando para atendimento através da senha, após chamado, só comparecer e resolver seu problema junto com o atendente.

DIRF 2020: O que é? Prazos para Entrega, Retificação

Chegando mais um ano, milhares pessoas precisam cuidar de sua DIRF 2020. Por ser um pagamento bastante importante, é preciso se manter sempre em dia com a Receita Federal, para evitar possíveis problemas. A DIRF 2020 sempre recebe um prazo e para que sua declaração possa ser feita de forma correta, é preciso seguir o que está em vigor.

DIRF 2020

DIRF 2020

Por saber que existe um grande número de brasileiros que precisam fazer essas declarações e que ainda possuem dúvidas sobre o assunto, resolvemos ajudar. De forma rápida, você poderá entender como funciona e como manter sua DIRF 2020 em dia. Continue lendo para saber mais!

Sobre a DIRF

A Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte sempre foi conhecida apenas por DIRF. Esse imposto é destinado a fonte pagadora, que precisa prestar contas com a Receita Federal todos os anos sobre seus rendimentos e pagamentos.

Como sempre existem cidadãos que tentam burlar esse sistema de imposto, essa declaração é usada para conferir os valores que são retidos. E é durante a correção da DIRF, que  Receita consegue ver se está tudo em seus conformes, sem extravios.

✓ Confira as novidades para esse ano do IRPF 2020

Também conhecido por malha fina, essa fiscalização sempre é feita para obter correções. Por esse motivo, é tão importante tomar cuidados principais com os números, nas informações que serão prestadas.

Para que serve?

Toda fonte pagadora possui seus meios de gerar lucro e efetuar pagamentos acerca de sua empresa. Exigido por lei, é preciso está prestando contas com o leão acerca de todos os seus rendimentos e tributos que foram destinado ao ano que passou.

A DIRF serve para comprovar que todas as prestações de serviços e valores que ocorreram, estão conformes ao que foi informado. E para que isso tudo seja comprovado, é preciso repassar informações como:

  • Rendimentos e lucros.
  • Valores pagos;
  • Contratação de empregados e suas obrigações;
  • Dívidas quitadas;
  • Pagamento de impostos;
  • Entre outras.

Quem deve apresentar a DIRF 2020

Veja quem deve apresentar a DIRF 2020:

  • Pessoas físicas e jurídicas, que pagaram ou receberam algum rendimentos relacionados ao Imposto sobre a Renda Retido na Fonte;
  • Filiais matrizes de pessoas jurídicas;
  • Edifícios e condomínios;
  • Empresas individuais;
  • Caixas, associações e organizações que administra empregados e empregadores;
  • Titulares de serviços notariais e de registro;
  • Instituições administradoras ou intermediadoras de fundos ou clubes de investimentos;
  • Órgãos que administram mão de obra do trabalho portuário;
  • Candidatos que possuem cargos eletivos, sendo vices e suplentes também.

Quem deve apresentar a DIRF 2020

Entrega da DIRF por microempreendedores

Também conhecidos como microempreendedores (MEI), esses investidores individuais são dispensados da DIRF, caso não ultrapasse em seus rendimentos, o valor de R$ 60 mil. Essa dispensa é feita para que seu negócio tenha mais chances de crescimento.


Prazo de entrega da DIRF

Todos os anos, a Receita Federal fica responsável por estabelecer o prazo de entrega da DIRF. Geralmente, como ocorre nos anos anteriores, essas datas são estabelecidas nos primeiros meses do ano.

✓ Veja a nova tabela IRPF 2020

Até o momento, ainda não foram estabelecidas as relativas ao ano-calendário da DIRF 2020. Mas para que você tenha uma ideia, saiba que o último prazo estabelecido foi dia 28 de fevereiro de 2019.

Assim Que essas novas datas forem estabelecidas, estaremos mantendo você atualizado com o assunto, para que possa se programar com mais exatidão.


Programa gerador da DIRF 2020

Para que você consiga fazer suas declarações, é preciso ter acesso a internet, onde você estará baixando em seu computador o programa gerador da DIRF. Confira os passos a seguir e nã tenha mais dúvidas:

Programa gerador da DIRF 2020

  • Sendo redirecionado, clique em ‘Programa Gerador da Declaração’;
  • Selecione o programa conforme o seu sistema operacional e faça a instalação;
  • Depois de instalado, abra o aplicativo e selecione ’Nova declaração’;
  • Em seguida, seu tipo de declaração jurídica;
  • E para encerrar, preencha a declaração com suas informações e envie.

Como uma dica importante, reúna todos os seus documentos responsáveis por fornecer essas informações. Assim você evita erros e distrações durante o preenchimento. E por fim, confira tudo o que você digitou antes de enviar.

Retificação IRPF 2020: Quem Precisa Retificar

Até quem não precisa declarar seus impostos sabe bem que esse procedimento deve ser feito com atenção. A retificação IRPF 2020 é responsável por fazer consertos ao que já foi declarado por você. Como todo imposto, alguns erros podem passar despercebidos. Se até mesmo algum complemento foi esquecido, com a retificação IRPF 2020 você pode deixar tudo certo.

Retificação IRPF 2020

Retificação IRPF 2020

Se você ainda não sabe como a retificação IRPF 2020 vem funcionando nesses últimos anos, vamos te ajudar. Aqui você estará encontrando as principais informações sobre como funciona esse imposto e quais passos seguir. É só continuar lendo para ficar por dentro do assunto.

Sobre o IRPF

Sempre que o trabalhador brasileiros atinge uma determinada quantia em seus rendimentos, ele precisa passar a declarar sua renda. Por ser obrigatório, o Imposto de Renda de Pessoa Física precisa receber suas declarações de forma correta.

Ela funciona como um demonstrativo completo que especifica todos os valores que compõem seu rendimento. Sendo assim, justificam o valor que você precisa apagar a Receita Federal.

Como é possível haver algumas alterações em suas regras para pagamento, veja a seguir, quem deve declarar renda atualmente:

  • Brasileiros que tiveram rendimentos tributáveis, cuja a sua soma geral foi estabelecida em R$ 28.559,70 ou superior a isso;
  • Brasileiros que tiveram rendimentos isentos, tributáveis ou  não tributáveis direto da fonte, cuja a sua soma foi estabelecida em R$ 40.000,00 ou superior a isso;
  • Brasileiros cujo o ano anterior teve adesão de capital de bens ou direitos;
  • Brasileiros que realizaram atividades em bolsas de valores, de mercados futuros ou semelhantes investimentos;
  • Trabalhadores rurais que tiveram em receita bruta valor igual  a R$ 142.798,50 ou superior a isso;
  • Trabalhadores rurais que precisam fazer alguma compensação de prejuízos no próprio ano ou anteriores;
  • Cidadãos que passaram a ser brasileiros e já se encontrava em território no último mês do ano anterior.

Como declarar

Ciente de que precisa fazer essa declaração Imposto de Renda 2020, é preciso juntar todos os documentos que você possuir, onde comprovem sua rendas para começar. E uma dica que damos, é: antes de começar a declarar renda, reúna todos os seus documentos com antecedência.

Sobre o IRPF

Por ser uma ação bem importante, é preciso atenção para não cair na malha fina. Sabendo disso, veja quais ferramenta você pode usar para declarar IRPF:

  • Programa IRPF: para usar essa opção que a Receita Federal disponibiliza para você, é preciso acessar seu site e instalar o programa em seu computador, de acordo com o seu sistema operacional.
  • Através do aplicativo: outra opção também, é pelo aplicativo em seu celular. Você só terá que acessar sua loja e instalar o aplicativo do IRPF (primeiro da busca) para começar sua declaração.

Retificação IRPF 2020

Fazer essas declarações é uma ação muito importante para está em dia com o leão. Até que não precisa declarar renda sabe bem, que esse procedimento requer atenção e que ainda existe muita gente que tentar burlar seus impostos.

É por esse motivo que a Receita é tão rigorosa quanto a suas correções. Mas sabemos que podem haver erros feitos de forma equivocada, por isso é disponibilizado a opção de retificação IRPF 2020.

Essa opção lhe possibilita corrigir alguma informação ou número que você forneceu de forma errada. Caso precise acrescente mais informações, é através da retificação também, que isso poderá ser feito.


Como fazer a retificação IRPF 2020

Com os avanços da tecnologia, muita coisa se tornou bem prática. E saber como fazer a retificação IRPF 2020 pode ser mais simples do que você imagina, só requer sua atenção. Você terá que seguir os seguintes passos:

Como fazer a retificação IRPF 2020

  • Selecione a opção de ‘Declarações e demonstrativos’
  • Em seguida, clique em  ‘Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)’;
  • Escolha o ano referente ao imposto que deseja corrigir e solicite ‘Retificar declaração’.

Depois que estiver feito esses passos, você só terá que confirmar seus dados e fazer as modificações necessárias. Para saber mais, clique aqui e veja mais detalhes fornecidos pela Receita.


Prazos para retificação IRPF

Procure fazer esses passos o quanto antes. Caso a RF encontre irregularidades e você caia na malha fina, será mais complicado fazer essas alterações para as informações corretas.

Como você pode reparar nos passos que lhe informamos, suas declarações estarão disponíveis. mas a retificação IRPF só poderá ser feita até 5 anos após a declaração.

Informe de Rendimento INSS 2020: Consulta!!

Em todos os anos, milhares de brasileiros têm de fazer a declaração e pagamento do Imposto de Renda, e com isso, os contribuintes que já são aposentados ou possuem algum vínculo com o órgão, devem fazer o Informe de Rendimento INSS 2020. Para que seja possível incluir o Informe de Rendimento INSS 2020, é preciso que os aposentados façam uma consulta e após isso, retirem o extrato do rendimento.   

Informe de Rendimento INSS 2020

Informe de Rendimento INSS 2020

Para saber como realizar esse procedimento, continue lendo este post e saiba mais sobre o assunto! 

Informe de Rendimento INSS 2020 

Para as pessoas que estão dentro da lei de obrigatoriedade do pagamento do IRPF 2020, porém tem algum vínculo com o INSS 2020, seja por aposentadoria ou outro benefício.

Deverá apresentar o Informe de Rendimento INSS 2020 em sua declaração do Imposto de Renda 2020, para que dessa forma, nada seja omitido da Receita Federal e dessa forma, a sua declaração não caia na Malha Fina IR 2020.

É direito de todo aposentado e pensionista fazer a emissão deste documento, pois será com ele que seus rendimentos mensais e anuais serão provados para o órgão fiscalizador. 


Extrato Informe de Rendimento INSS

Quando chega época de preencher os campos da declaração Imposto de Renda 2020 antes de enviá-la para a Receita Federal, o pensionista ou aposentado deverá fazer a solicitação de seu Informe de Rendimento INSS 2020 para o órgão responsável.

Dessa forma, existem 2 maneiras diferentes de como o beneficiário conseguir a emissão completa de seu documento. 

A primeira é indo até um dos postos de atendimento do INSS e presencialmente solicitar pelo Informe de Rendimento 2020

Já a segunda maneira da qual é a mais prática e ágil, basta acessar a internet para fazer a emissão do documento pelo site da Previdência Social. 


Consulta online do Informe de Rendimento

Para fazer a sua consulta e emitir o extrato do Informe de Rendimento INSS 2020 via internet, bastará que você tenha em mãos alguns de seus documentos pessoais e acesso à internet para isso. 

Como declarado pela revista Veja, já está disponível para consulta e emissão do Informe via internet, confira abaixo:

Aposentados e pensionista do  Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já podem acessar o informe Informe de Rendimentos – ano-base 2018 – para a declaração do Imposto de Renda 2019. O extrato está disponível no site e pelo aplicativo Meu INSS. O documento é fundamental para acertar as contas com o Leão. 

Veja abaixo como fazer esse procedimento: 

  • Acesse o site oficial da Previdência Social, ou clique aqui para ser redirecionado até o site de consulta; 

Informe de Rendimento INSS 2020

  • Ao ser redirecionado, você deverá preencher todos os campos com as informações que lhe forem solicitadas; 
  • Informe o ano de vigência do documento, seu ano de nascimento, número do benefício e as demais informações necessárias; 
  • Clique em “Consulta” para ter acesso; 
  • Ao fazer o login no site, você deverá clicar em “Imprimir”. 

Após identificar o seu Informe de Rendimento INSS, basta imprimi-lo e colocar as informações presentes no documento na sua declaração e enviá-la em tempo hábil para a Receita Federal. 


Solicitação presencial INSS

Caso deseje fazer a solicitação pelo seu Informe de Rendimento de forma presencial, basta ir até um dos postos de atendimentos da Previdência Social em sua cidade. 

Ao ir, você deverá levar consigo alguns documentos que comprovem a sua identidade, tais como: 

  • RG e CPF originais; 
  • Carteira da Previdência Social original. 

Ao chegar na agência bancária, se dirija até o balcão de atendimento ao cliente e faça a solicitação pela emissão do extrato de seu Informe de Rendimento. 

Informe de Rendimento INSS 2020

Basta que você apresente seus documentos e informe o motivo da emissão do documento para que o funcionário do banco faça rapidamente a emissão de seu documento.  


Como fazer a declaração do IRPF 2020? 

Agora que você já possui em mãos o seu Informe de Rendimento INSS 2020, basta que coloque as informações presentes nele em sua declaração para desta forma, ela estar completa. 

Você poderá fazer esse processo de confecção utilizando os seguintes instrumentos de apoio: 

Ao fazer o download do programa IRPF 2020 de maneira adequada ao seu computador ou Smartphone, instale e assim que fizer login no programa, preencha todos os campos com as informações solicitadas, por fim, envie a declaração para a Receita Federal.

 

Calendário Restituição IR 2020: Consulta Lotes

Os contribuintes que já fizeram o pagamento e envio da declaração do Imposto de Renda, uma dúvida que sempre chega após esse período, que é sobre quem poderá receber o pagamento da restituição e quando será liberado o calendário Restituição IR 2020. Para que você possa fazer uma consulta e ter acesso a todas as informações sobre o calendário Restituição IR 2020, continue lendo este post para ficar mais informações!  

Calendário Restituição IR 2020

Calendário Restituição IR 2020

Restituição Imposto de Renda

Tanto para quem declarou e pagou o IRPF 2020 quanto o IRPJ 2020, existe a chance de receber a devolução de parte deste pagamento feito para a Receita Federal. 

Esta devolução detém o nome de Restituição Imposto de Renda 2020, e por meio dela, todos os contribuintes que obtiveram descontos a partir das deduções em suas declarações, poderão ter parte do seu dinheiro devolvido. 

Para que o contribuinte possa ter direito a receber essa Restituição, ele deverá primeiro ter cumprido todos os procedimentos anteriores dentro de seus respectivos prazos. 

Sendo ainda necessário que aguarde a época de liberação dos pagamentos e por sua vez, espere até que chegue a época do seu pagamento de acordo com o Lote que está enquadrado. 


Como funciona restituição IR 2020? 

Todos os cidadãos que estão dentro das regras de obrigatoriedade de pagamento do Imposto de Renda 2020 e fizeram a declaração e pagaram o valor determinado para elas, podem ter direito a receber a Restituição. 

Esse sistema funciona como uma espécie de “troco”, pois ao fazer o pagamento do IR, o cidadão paga um valor determinado e fixo para ele, sem nenhum tipo de desconto. 

Porém, após o envio de sua declaração Imposto de Renda 2020, a Receita Federal irá analisar todas as deduções que constam na declaração e com isso, fazer um desconto no valor já pago pelo contribuinte. 

O valor do desconto será devolvido para o cidadão diretamente em sua conta bancária de acordo com o Lote de pagamento que ele estiver qualificado, de acordo com o calendário Restituição IR 2020.


Calendário restituição IR 2020 

Para que o contribuinte possa saber quando se dará o início do pagamento de cada um dos Lotes, a Receita Federal libera em todos os anos, um calendário Restituição IR 2020

Este calendário contém as datas de início e término do pagamento de cada um dos contribuintes de acordo com os Lotes de pagamento. 

Veja abaixo o calendário Restituição IR 2020

  • 1° lote: 15/06 
  • 2° lote: 16/07 
  • 3° lote: 15/08 
  • 4° lote: 17/09
  • 5° lote: 15/10 
  • 6° lote: 16/11 
  • 7° lote: 17/12 

O que irá determinar quem irá estar nos primeiros lotes serão características como a idade dos contribuintes, e com quanta antecedência foi enviado e pago o imposto, como esclarecido pelo site Economia UOL, veja a seguir: 

Os lotes da restituição do IR, que serão pagos a partir de junho, priorizam os idosos e pessoas com deficiência e doenças graves.

Após a liberação destes pagamentos, utiliza-se como critério de prioridade a data de entrega da declaração. 


Consulta restituição Imposto de Renda 

Caso o contribuinte deseje verificar a sua situação com a Restituição e ter acesso a um calendário Restituição IR 2020 personalizado para determinar em qual Lote será realizado o seu pagamento, basta fazer uma consulta no site da Receita. 

Veja abaixo como realizar esse procedimento: 

  • Acesso o site oficial e consulta disponibilizado pela Receita Federal, ou clique aqui

calendário Restituição IR 2020

  • Em seguida, digite os dados que forem solicitados, como o seu CPF; 
  • Resolva o problema de segurança gerado pelo site; 
  • Clique em “Consultar”; 
  • Após isso, veja os seus dados da Restituição; 

Ao seguir os passos acima exemplificados, você terá acesso total as informações referentes ao pagamento e ao calendário Restituição IR 2020

E com isso já ficar programado para quando for feito esse pagamento e ainda poderá saber qual será o valor que você irá receber em retorno da Receita Federal.  

Parcelamento do IRPF 2020: Como Funciona? Vale a Pena?

Todos os anos quando chega à época de fazer a declaração e o pagamento do IRPF, algumas pessoas acabam por não ter condições de fazer o pagamento completo à vista, por isso, a Receita Federal liberou recentemente o parcelamento do IRPF 2020. Com a implementação do parcelamento do IRPF 2020, o órgão espera que a taxa de pagamento dos contribuintes aumente.  

Parcelamento do IRPF 2020

Parcelamento do IRPF 2020

Portanto, se você quer ficar por dentro de todas as novidades sobre o parcelamento do Imposto de Renda 2020, continue lendo este artigo e saiba mais! 


Imposto de Renda 2020 

Como todos sabem, em todos os anos a Receita Federal exige que grande parte dos brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil, façam a sua declaração Imposto de Renda 2020.

Dessa forma, o órgão Federal percebeu que o número de pessoas em inadimplência estava subindo, e a grande causa disto, era por não conseguirem pagar o valor do imposto de uma única vez. 

Com isso, a Receita Federal decidiu criar o parcelamento do IRPF 2020 para que os seus contribuintes pudessem ter mais chances de pagar o IRPF 2020 e não caírem em dívidas. 


Como Funciona o Parcelamento do IRPF 2020? 

O cidadão que decidir optar pelo parcelamento do IRPF 2020, deverá escolher em quantos meses poderá realizar esse pagamento, sendo o número máximo de meses igual a 8. 

Com isso, ao optar pelo parcelamento, o cidadão deverá todos os meses pagar as parcelas dentro do prazo e evitar os atrasos. Sendo que as parcelas possuem todos os seus valores divididos de forma igualitária. 

parcelamento do IRPF 2020

Porém, é recomendado que o contribuinte apenas escolha o parcelamento após ter noção de todas as vantagens e desvantagens em escolher essa forma de pagamento. 


Diferença entre o Pagamento à Vista e o Parcelamento do IRPF 2020 

Antes de decidir qual a melhor forma de pagar o seu IRPF 2020, você precisa entender que ambas as formas possuem vantagens e desvantagens. 

Veja abaixo a diferença entre elas: 

  • O pagamento de forma à vista do IRPF, garante ao contribuinte que o valor não será mudado em momento algum; 
  • Já o pagamento da forma parcela, está sujeito as alterações do valor total graças as flutuações da taxa SELIC, da qual esta forma de pagamento está atrelada; 
  • Para que você possa realizar o pagamento das parcelas do IRPF, você deverá ir até locais credenciados pela Receita Federal para somente nesses locais, fazer o pagamento das parcelas; 
  • Ao escolher o parcelamento do IRPF, você deverá estar ciente de que este pagamento só é feito em débito automático. 


Como fazer o Parcelamento do IRPF 2020? 

Se você deseja fazer o parcelamento do IRPF 2020, saiba que está opção já está disponível para escolha do contribuinte no programa IRPF 2020

Para que você possa selecionar esta opção, primeiro você deverá fazer a confecção completa da declaração IRPF e somente no final, antes de enviá-la, é que você poderá escolher o parcelamento como forma de pagamento. 

Ao escolher a opção de parcelamento do IRPF 2020 antes de enviar o seu documento, você irá receber um carnê com todas as parcelas que você deverá pagar. 

Neste carnê estarão informações como valor e data de pagamento limite de cada uma das parcelas. 


Tabela de Parcelamento do IRPF 2020 

No início do ano, a Receita Federal liberou uma tabela com todas as datas de pagamento do parcelamento do IRPF 2020, além de já conter nesta tabela IRPF 2020 todas as taxas a serem cobras a mais em cada parcela. 

Veja a seguir: 

Quota   Vencimento   Taxa de juros aplicável para pagamento no prazo  
1ª parcela ou quota única   29/04/2020   _  
2ª   31/05/2020   1%  
3ª   30/06/2020   Taxa Selic de maio + 1%  
4ª   29/07/2020   Taxa Selic acumulada (maio e junho/2019) + 1%  
5ª   31/08/2020   Taxa Selic acumulada (maio, junho e julho/2019) + 1%  
6ª   30/09/2020   Taxa Selic acumulada (maio, junho, julho e agosto/2019) + 1%  
7ª   31/10/2020   Taxa Selic acumulada (maio, junho, julho, agosto e setembro/2019) + 1%  
8ª   30/11/2020   Taxa Selic acumulada (maio, junho, julho, agosto, setembro e outubro/2019) 

 Vale a Pena Parcelar o IRPF?

Ao analisar todas as vantagens e desvantagens de cada forma de pagamento, seja à vista ou parcelado, fica evidente que a forma de pagamento em Cota Única (à vista), é a melhor opção de pagamento deste imposto.

Sendo a forma em Cota Única apenas dispensada caso o contribuinte tenha de fazer maiores dividas para paga-la, como afirmado pelo site Economia UOL, veja a seguir:

A opção pelo pagamento à vista só não será vantajosa se o contribuinte tiver que pegar um empréstimo. Os custos da tomada de empréstimo tendem a ser bem maiores do que os custos do parcelamento e, assim, não compensam.

Tabela INSS 2020: Nova Tabela Atualizada 2020, Reajuste

Para as pessoas que recebem algum benefício do INSS é importante ficar atento a tabela INSS 2020. Essa atualização da tabela INSS 2020 serve para guiar os beneficiários de quando receberem algum valor diretamente do INSS como aposentadoria ou auxílio doença. Portando, se você se encaixa na descrição e quer saber mais, continue lendo esse artigo!

Tabela INSS 2020

Tabela INSS 2020

O INSS é o órgão responsável pelo pagamento de vários benefícios, um dos principais é a aposentadoria.

Para poder ter direito a esse benefício, o cidadão brasileiro precisará contribuir muitos anos para conseguir se enquadrar como aposentado.

Como recolher INSS?

Recolher o INSS 2020 é a forma através da qual os empregados podem contribuir com os cofres públicos para que, quando for necessário usufruir de um benefício ou tiver tempo suficiente de contribuição, se aposente.

✓ Conheça também a nova tabela do IRPF 2020

As contribuições variam de acordo com o serviço prestado, veja como segurado empregado,  empregado doméstico e trabalhador avulso devem contribuir e como a contribuição varia se for contribuinte individual ou facultativo:

Tabela INSS para Segurado Empregado, Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso
SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
até 1.659,38 8%
de 1.659,39 até 2.765,66 9%
de 2.765,67 até 5.531,31 11%
Tabela INSS para Contribuinte Individual e Facultativo
SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) Alíquota Valor
R$ 998,00 5% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)* R$ 49,90
R$ 998,00 11% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição)** R$ 106,78
R$ 998,00 até R$ 5.531,31 20% Entre R$ 199,60 (salário mínimo) e R$ 1.106,26 (teto)

Reajuste das alíquotas INSS

Os reajustes feitos pelo Governo são direcionados ao INSS no ano seguinte. Normalmente esse reajuste é feito de acordo com o reajuste do salário mínimo.

Um importante reajuste que aconteceu em 2019 foi dos 3,43%, entenda o que mudou com informações do próprio site do INSS:

Os segurados da Previdência que recebem acima do salário mínimo terão seus benefícios reajustados em 3,43%, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

O índice foi oficializado pela Portaria Nº 9 do Ministério da Economia, publicada nesta quarta-feira (16), no Diário Oficial da União (DOU). O reajuste vale desde 1º de janeiro de 2019.

O teto dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passa a ser de R$ 5.839,45 (antes era de R$ 5.645,80).

As faixas de contribuição ao INSS dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos (veja tabela abaixo) também foram atualizadas.


Tabela INSS 2020

Os beneficiários que deverão ficar atentos a tabela INSS 2020 são os que tem direito a receber os seguintes benefícios:

  • Aposentadorias por tempo de serviço (30 anos para as mulheres e 35 para os homens);
  • Aposentados por invalidez; (contribuinte do INSS que foi vitimado por uma doença ou acidente que o tornou perpetuamente incapaz para realizar o seu trabalho);
  • Beneficiário ao auxílio-doença ou acidente (contribuinte do INSS que foi vitimado por uma doença ou acidente que o tornou temporariamente incapaz para realizar o seu trabalho);
  • Beneficiário do salário- família;
  • Beneficiários a reabilitação profissional, entre outros;
  • Beneficiários do seguro-desemprego;
  • Salário – Maternidade (Mães que acabaram de ter um filho seja por parto ou adoção);
  • Trabalhadores que têm direito ao décimo terceiro salário.

A tabela para pagamento do benefício é dividida em duas parte, para os benefícios de até 1 salário mínimo e para os benefícios acima de 1 salário mínimo.

Tabela INSS 2020

Tabela INSS 2020

Não importa qual o benefício que irá receber, se o beneficiário é aposentado ou pensionista, o que deve prestar atenção é ao último número que irá constar no cartão do INSS.

✓ Entenda detalhes do IR 2020 sobre Participação nos Lucros

É com base nesse último dígito que o beneficiário irá se direcionar em relação a tabela acima.

LOAS 2020: Quem Tem direito, Calendário

A Lei Orgânica de Assistência Social – LOAS, é um benefício de prestação continuada fornecido pelo Governo. Podem requerer o LOAS 2020 pessoas que possuem alguma deficiência ou idosos com mais de 65 anos que vivem em condições de extrema pobreza. Para entender como o LOAS 2020 funciona, continue lendo esse artigo.

LOAS 2020

LOAS 2020

Quem tem direito a receber o LOAS?

Poderá receber o LOAS o brasileiro, maior de 65 anos, que se encontre em situação de extrema pobreza. Além deste, também poderá requerer o benefício pessoas que sofreram algum tipo de acidente que gerou uma sequela que o impede de exercer atividade remunerada.

Esse benefício pode ser pago a brasileiro nato ou naturalizado e que não receba qualquer ajuda financeira do Governo.

A renda familiar das pessoas que solicitam o benefício LOAS INSS deve ser inferior a ¼ do salário mínimo.

Ainda assim, os futuros beneficiários deverão se enquadrar nos seguintes quesitos:

  • Idoso: idade superior a 65 anos (caos o idoso necessite de amparo permanente, poderá receber um acréscimo de 25%)
  • Deficientes: independe da idade, precisa comprovar que debilidade a longo prazo (mínimo 2 anos) de natureza física, mental, intelectual ou sensorial. É necessários laudos médicos para todas as debilidades, e o requerente ainda se sujeitará a exame médico no INSS.

    Quem tem direito a receber o LOAS 2020?

    Quem tem direito a receber o LOAS?

O LOAS 2020 é um benefício que não precisa de carência, ou seja, o beneficiário não precisará ser contribuinte obrigatório do INSS, e estranho seria se fosse, tendo em vista o estado de miserabilidade.

✓ Veja como realizar a declaração do IRPF 2020

Esse benefício não pode ser cumulativo com outro.

Para solicitar o benefício, o interessado deverá de cadastrar no CadÚnico e em seguida, deverá se dirigir a uma agência do INSS. Essa ida deverá ser marcada em uma agência do INSS ou através do 135.

Deverá está munido com toda a documentação que se faz necessária para solicitar o benefício, sendo ela:

  • Documento de identificação e CPF do titular (ao requerente maior de 16 anos de idade será solicitado documento de identificação oficial com fotografia);
  • Formulários preenchidos e assinados, de acordo a situação do titular (veja abaixo a relação);
  • Termo de Tutela, no caso de menores de 18 anos filhos de pais falecidos ou desaparecidos ou que tenham sido destituídos do poder familiar;
  • Documento que comprove regime de semiliberdade, liberdade assistida ou outra medida em meio aberto, emitido pelo órgão competente de Segurança Pública estadual ou federal, no caso de adolescentes com deficiência em cumprimento de medida socioeducativa;
  • Documento de identificação e procuração no caso de Representante Legal do requerente.

Além desses documentos, devem apresentar os formulários solicitados pelo INSS:

  • Requerimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC e Composição do Grupo Familiar: apresentar em todos os casos;
  • Formulário Único de Alteração da Situação do Benefício: apresentar se o requerente recebe um benefício ao qual deseja renunciar para ter direito a outro. Não é possível renunciar a aposentadoria por tempo de contribuição, idade e especial.

Com o cadastro realizado, após o prazo de 30 dias, chegará uma carta na residência do interessado informando se o benefício foi concedido.

É importante ter em mente que o valor do LOAS 2020 está diretamente relacionado ao aumento do salário mínimo 2020, assim como todos os benefícios do INSS.

Em caso positivo, o benefício passará a ser depositado em conta.


Calendário LOAS 2020

Para receber o LOAS 2020 o beneficiários deverá se guiar pelo mesmo calendário que paga o INSS. Isto porque, o calendário do LOAS é feito com base nesse calendário.

✓ Precisa declarar o IRPF? Confira as novas regras sobre:

Como ainda não dispomos os calendário 2020 do LOAS, vamos utilizar como referência o de 2019.

Veja a tabela a seguir:

Calendário LOAS 2020

Salário Mínimo 2020: VALOR do Reajuste, Tabela, Cálculo

Um assunto que está sempre em pauta entre os brasileiros é o valor do salário mínimo 2020. É através do salário mínimo 2020, que muitos brasileiros conseguem manter o sustendo de suas famílias e suas casas. Para saber as novidades sobre o tema, como o valor do reajuste, tabela e cálculos, continue lendo esse artigo!

Salário Mínimo 2020

Salário Mínimo 2020

O salário mínimo é a quantia mínima regida por lei que deverá ser paga aos empregados que estão contratados.

Esse valor diz respeito a quantidade financeira mínima que o empregado precisa receber para conseguir se manter de forma digna.

✓ Veja como realizar a declaração do IRPF 2020

Também é uma forma de garantir que os empregadores paguem, em contrapartida ao trabalho prestado, um salário justo.

Diante desses, e de tantos outros motivos, ficar atento as novidade acerca do salário mínimo é de grande importância.


Valor do Salário do Mínimo 2020

O valor do salário mínimo ainda não foi divulgado, mas, tomando como referência o ano de 2019, o salário mínimo é de R$998,00.

Especialistas no ramo econômico e estudiosos no assunto estipulam que o valor salário mínimo será de R$ 1.076,00.

Será a primeira vez que o valor do piso salarial irá ultrapassar a marca dos mil reais.

O cálculo do salário mínimo 2020 é feito com base na economia do ano anterior e do ano retrasado. Ou seja, para o salário 2020, será utilizado como base econômica os anos de 2019 e 2018.

A fórmula utilizada é basicamente essa:

  • Soma do Produto Interno Bruto (PIB) de 2018 + INPC de 2019 = acréscimo no salário.

O valor do salário mínimo 2020 é de grande importância pois é ele que remunera cerca de 48 milhões de pessoas.

✓ Vai declarar o IRPF? Confira as novas regras sobre:

Por isso a importância na realização dos cálculos, pois, o aumento que parece pouco no bolso dos trabalhadores, pode gerar impactos gigantescos na economia do país.


Reajuste do Salário Mínimo 2020

Todos os anos o salário mínimo sofre reajustes. O grande fator que contribui para que o reajuste seja feito, é o valor da inflação.

salário mínimo 2020

Com o aumento da inflação nos produtos anualmente, os brasileiros acabam perdendo o poder de compra, momento em que enfraquecem a economia.

Então, é nesse momento que o salário passa a ser reajustado, para que o bolso dos brasileiros consigam chegar até as prateleiras.

Veja, não implica em dizer que com o aumento do salário mínimo 2020 o brasileiro terá maior poder de compra.

✓ Confira a nova tabela IRPF 2020

O que ocorre é exatamente o contrário, mesmo com o aumento do salário mínimo, o que os brasileiros vem sentindo de fato é uma diminuição no poder aquisitivo.

Pois o reajuste serve apenas para que os impostos embutidos nos produtos sejam repassados ao consumidor final, os empregados que recebem o piso salarial.

Se o salário mínimo 2020 for realmente confirmado, e passar a contar R$1076,00, teremos um reajuste te R$78,00.

A divulgação oficial dos valores do salário mínimo só são divulgadas no final do ano, geralmente me dezembro e passam a vigorar a partir do dia 1º de janeiro.


Tabela Salário Mínimo 2020

Para saber como o mínimo salarial evoluiu com o passar dos anos, veja a tabela do salário mínimo 2020:

VIGÊNCIA VALOR MENSAL VALOR DIÁRIO VALOR HORA
01.01.2019 R$998,00 R$33,27 R$4,54
01.01.2018 R$954,00 R$31,80 R$4,34
01.01.2017 R$937,00 R$31,23 R$4,26
01.01.2016 R$880,00 R$29,33 R$4,00
01.01.2015 R$788,00 R$26,27 R$3,58
01.01.2014 R$724,00 R$24,13 R$3,29
01.01.2013 R$678,00 R$22,60 R$3,08
01.01.2012 R$622,00 R$20,73 R$2,83
01.03.2011 R$545,00 R$18,17 R$2,48
01.01.2011 R$540,00 R$18,00 R$2,45
01.01.2010 R$510,00 R$17,00 R$2,32
01.02.2009 R$465,00 R$15,50 R$2,11
01.03.2008 R$415,00 R$13,83 R$1,89
01.04.2007 R$380,00 R$12,67 R$1,73
01.04.2006 R$350,00 R$11,67 R$1,59
01.05.2005 R$300,00 R$10,00 R$1,36
01.05.2004 R$260,00 R$8,67 R$1,18
01.04.2003 R$240,00 R$8,00 R$1,09
01.04.2002 R$200,00 R$6,67 R$0,91
01.04.2001 R$180,00 R$6,00 R$0,82
03.04.2000 R$151,00 R$5,03 R$0,69

* O valor será atualizado assim que a informação for oficialmente divulgada!

Dedução IRPF 2020: Como Declarar Imposto de Renda?

Para saber como fazer a dedução IRPF 2020, o contribuinte deverá ficar atento a todos os detalhes. Para realizar a declaração do imposto, é necessário apresentar todos os comprovantes que demonstrem os pagamentos e receitas do ano anterior ao declarado. Para saber mais sobre como realizar a dedução IRPF 2020, continue lendo o artigo a seguir!

Dedução IRPF 2020

Dedução IRPF 2020

Dedução IRPF 2020

Declarar o IRPF 2020 é obrigatório aos brasileiros que recebem alguma renda no decorrer do ano, salvo as exceções.

Estar em dia com a declaração do IRPF é de fundamental importância, pois, só com a declaração atualizada, que os empregados poderão ficar tranquilos com relação ao IRPF.

✓ Conheça os prazos para declarar o IRPF 2020

O não pagamento do IRPF, poderá causar grandes transtornos aos inadimplentes. Isso porque, os atrasos para o pagamento poderão gerar multas que vão de 1% a 20% do valor que deveria ser declarado.

Dedução IRPF 2020

Dedução IRPF 2020

A dedução do IRPF 2020 é uma quantia que poderá ser abatida na hora da declaração do IRPF 2020. Essa dedução poderá acarretar no pagamento a menor do valor do IRPF.

Alguns são os valores que poderão ser deduzidos do IRPF, veja:

  • Gasto com imóvel;
  • Gastos com saúde no exterior;
  • Gasto com exames e consultas;
  • Gasto com pensão;
  • Gasto com próteses;
  • Gasto em imóveis alugados;
  • Gastos com a imobiliária;
  • Gastos com implante dentário;
  • Gasto com plano de previdência;
  • Gasto com cirurgia plástica em casos de problemas de saúde;
  • Gasto com doações a entidades beneficentes;
  • Gasto com plano de saúde;
  • Gasto com fisioterapia;
  • Gasto com psicólogo;
  • Gasto com dentista;
  • Gastos com universidade;
  • Dedução com cadeira de rodas;
  • Gasto com escola.

Em contrapartida, existem outros itens que a receita não admite que sejam deduzidos na hora da declaração:

  • Gastos com financiamentos de um veículo ou imóvel;
  • Gastos com cursinho pré-vestibular;
  • Gastos com óculos de grau;
  • Gastos com pagamento de veículos, aluguel;
  • Gastos com seguro de vida;
  • Gastos com lentes de contato;
  • Gastos com clareamento dentário;
  • Gastos com pensão maior do que o determinado por lei;
  • Gastos com tratamentos de beleza;
  • Gastos com exame de DNA;
  • Gastos com medicamentos de rotina;
  • Gastos com curso de idiomas;
  • Gastos com academia;
  • Gastos com aparelhos de surdez;
  • Gastos com veterinário;
  • Gastos com doação para dependentes;
  • Gastos com vacinas;
  • Gastos com material didático, uniforme;
  • Gastos com aulas particulares.

É preciso ficar atento as regras na hora de requerer a dedução do IRPF 2020! Isso porque, caso seja solicitado a dedução para determinado gasto e esse não estiver enquadrado nas despesas que podem ser deduzidas, o contribuinte acabará sofrendo sanções e pagando multa.


Como declarar IRPF 2020?

Primeiramente, antes de ensinar como declarar o IRPF 2020, é importante saber quem são as pessoas que deverão declarar o IRPF 2020.

Como declarar IRPF 2020?

Como declarar IRPF 2020?

Confira quem deve declarar o Imposto de Renda 2020:

  • Tiveram rendimento anual acima de R$ 28.559,70;
  • Receberam rendimentos não tributável acima de R$ 40.000,00;
  • Fizeram investimentos ou operações no Tesouro Direto;
  • Tiveram ganhos de capital sobre a alienação de bens e direitos;
  • Tiveram renda anual rural bruta superior a R$ 142.798,50;
  • Queiram compensar perdas rurais;
  • Receberam bens cujo valor ultrapasse  R$ 300.000,00;
  • Começaram a residir no Brasil.

Portanto, se você estiver inserido em um desses itens, deverá declarar o IRPF. A declaração do IRPF deverá ser feita com atenção, mas o procedimento é simples.

  • 1º. Baixe o programa da Receita federal, o Receitanet;
  • O programa também é disponibilizado por aplicativos para celular, basta procurar por IRPF e fazer o download.
  • 2º. Junte os documentos e comprovantes de todas as despesas e receitas que você teve no ano anterior ao declarado.

Esses documentos são de fundamental importância na hora de realizar a dedução do IRPF 2020.

Documentos que comprovem a aquisição de bens também devem ser apresentados.

  • 3º. Preencha todos os dados que serão solicitados.
  • 4º. Informe se a tributação será simples ou completa.
  • 5º. Confira se todos os dados informados estão de acordo e clique em “resumo de dados”. Nesse momento irá aparecer qual o valor que deverá ser pago.
  • 6º. Entregue a declaração
  • 7º. Imprima o recibo